Sou
PACIENTE

Última noite do 50º Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial – resumo das atividades promovidas

A última noite do Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial contou com aulas relacionadas à Cirurgia Plástica da Face, Medicina do Sono, ORL Pediátrica, Otoneurologia e Rinologia.

Uma mesa redonda sobre o diagnóstico e o tratamento da surdez na infância abriu os trabalhos na sala de ORL Pediátrica. A atividade foi moderada pela Dr. Trissia Maria Farah Vassoler e contou com debates entre Dr. Rodrigo Guimarães Pereira, Dr. Maurício Kurc, Dr. Robinson Koji Tsuji e Dra. Letícia Petersen Schmidt Rosito.

A sala de Otoneurologia contou com uma palestra magna ministrada pelo especialista Argentino Dr. Dario Yacovino, tendo como tema “Video Head Impulse Test (Vhit) Findings In The Most Common Vestibular Disorders”. A ação contou com coordenação do Dr. Marco Aurelio Bottino.

Um painel sobre Medicina do Sono na Infância foi coordenado pela Dra. Denise Lanzoni e Alvarenga. Na oportunidade, Dra. Silke Anna Theresa Weber ministrou uma palestra sobre “quando se deve indicar polissonografia e sonoendoscopia na infância”, Dra. Letícia Maria Azevedo Soster abordou as peculiaridades da monitoração do sono na infância, e Dr. Sergio Henrique Trindade falou sobre o porquê de a adenotonsiltectomia para o tratamento da Aos na infância pode falhar.

Na sala de Rinologia, a pauta da primeira aula da noite foi epistaxe. Com moderação do Dr. Leonardo Lopes Balsalobre Filho e coordenação da Dra. Maria Dantas Costa Lima Godoy, a atividade contou com debates entre Dr. João Teles Junior, Dr. Nilvano Alves de Andrade, Dr. Cícero Matsuyama, Dr. Miguel Soares Tepedino e Dr. André Alencar Araripe.

Já na sala de Cirurgia Plástica da Face, um painel tratou de Dicas em Rinoplastia. Dr. Felipe Sartor Guimarães Fortes falou sobre a avaliação e o tratamento Radix, Dr. Oswaldo Luiz Fontoura Carpes abordou os riscos no uso de métodos alternativos em rinoplastia, Dr. Fábio Zanini fez uma apresentação sobre ressecção alar, Dr. Jorge Ribeiro Nissan discorreu a respeito dos mitos e verdades sobre o termo de consentimento informado, Dr. Humberto Lopes Camargo Junior falou sobre o planejamento da rinoplastia 3D com impressão de guias cirúrgicas e, por fim, Dr. João Daniel Caliman e Gurgel ministrou palestra tendo como tema “evitando pinçamento da ponta nasal”, encerrando a primeira parte dos trabalhos.

No retorno do intervalo, a sala de Orl Pediátrica promoveu um Painel sobre Distúrbios de Linguagem Infantil. As atividades foram coordenadas pela Dra. Berenice Dias Ramos e contou com palestra da Dra. Alice Andrade Takeuti sobre Tdl, Dra. Sulene Pirana abordou os distúrbios de aprendizado, e Dra. Ana Paula Fiuza Dualibi falou a respeito de apraxia.

Entendendo o zumbido foi o tema do painel promovido na sala de Otoneurologia. Dr. Ektor Tsuneo Onishi abordou “quando pedir emissões contralaterais em casos de fisiopatologia” e Dra. Tanit Ganz Sanchez falou sobre “um novo olhar do otorrinolaringologista sobre velhas questões do zumbido”. Os trabalhos contaram com coordenação da Dra. Sandra Lira Bastos de Magalhães e Dr. Ricardo Rodrigues Figueiredo.

Na sala de Cirurgia Plástica da Face, um painel sobre suporte da ponta nasal contou com palestra do Dr. Julio Miranda Gil, tendo como tema “minha experiência em rinoplastia fechada”; Dr. Guilherme Pilla Caminha falou sobre “Strut Vs Tig: Quando e Como?”; Dr. Marco Antonio Signorini discorreu a respeito de “Lateral Crural Strut Graft: Quando e Como”; e Dr. Fernando Sasaki abordou “Septal Extension Graft: Execução”.

A sala de Medicina do Sono promoveu um minicurso com Vídeos de cirurgias para o tratamento da Aos editados pelo Especialista. Dr. Denílson Storck Fomin falou sobre “Tors em cirurgia de base de língua”, Dr. Ordival Augusto Rosa abordou “Faringoplastia com sutura barbada”, Dr. Davi Sandes Sobral fez uma apresentação a respeito de “Radiofrequência de palato mole” e Dra. Sandra Doria Xavier discorreu sobre “Faringoplastia expansiva”. As ações contaram com coordenação do Dr. Danilo Anunciato Sguillar.

E, por fim, a sala de Rinologia promoveu uma sessão de vídeos – Noseflix. Dra. Melissa Avelino apresentou as “Dificuldades no manejo da atresia de coanas em Rns”, Dra. Elisabeth Araújo falou sobre “Septoplastia endoscópica”, Dra. Milena Pereira Lopes tratou de “Mega-Antrostima”, Dra. Erika Cabernite abordou a “Ligadura arterial para epistaxe”, Dra. Carolina Cincura discorreu sobre “Dcr endoscópica”, e Dra. Renata Lopes Mori encerrou os trabalhos com “Hemostasia e Hemostáticos em cirurgias nasossinusais”. Tudo sob a coordenação do Dr. Atilio Maximino Fernandes e Dr. Edwin Tamashiro.

Encerrados os trabalhos como programado, pontualmente às 21 horas, foi dado início à Cerimônia de Encerramento do Congresso. Com mesa virtual composta pelo presidente da ABORL-CCF, Dr. Geraldo Druck Sant´Anna; o diretor secretário, Dr. Eduardo Macoto Kosugi; o diretor tesoureiro, Dr. Joel Lavinsky; e o presidente do Comitê de Eventos, Dr. Vítor Chen. Na oportunidade, o presidente da ABORL-CCF fez questão de agradecer a todos que trabalharam para a concretização do evento, considerado histórico e revolucionário, diante de todas as dificuldades impostas para a realização. “Cada minuto desse evento foi pensado para ser imperdível, com temas e debates que fazem a diferença para a formação e o dia a dia no consultório”, declarou Dr. Geraldo Druck Sant´Anna.

Ainda houve tempo para anunciar os trabalhos científicos premiados pela banca avaliadora do Congresso. Aproximadamente mil trabalhos foram enviados para análise. O terceiro lugar teve como apresentador e autor principal Antonio Carlos Marão e teve como tema “Avaliação dos sítios de obstrução de via aérea superior por meio da sonoendoscopia e correlação desses sítios com gravidade de SAOS no pré e pós-operatório. A segunda colocação coube a João Vítor Bizinoto Caetano, que apresentou a avaliação dos efeitos antimicrobianos e anti-inflamatórios dos biovidros FI8 e 45S5, com potencial e aplicabilidade clínica em rinossinusite crônica. E, o grande vencedor, foi Fernanda Dal Ben Kravchychyn, com otoscopia guiada por smartphone: avaliação do métido na prática clínica.

O 50º Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial foi concluído com números extremamente positivos. No total, houve 4.652 inscrições, 428 aulas, 457 professores, mais de 100 profissionais envolvidos na parte técnica e mais de 10 mil acessos à área de exposição.

Por fim, fica o convite a todos para que participem do 51º Congresso da ABORL-CCF, que voltará a ser realizado em formato presencial e já tem data e local definidos. Ele será promovido na cidade de Fortaleza, de 24 a 27 de novembro de 2021. Até lá!

Álbum de imagens relacionadas ao conteúdo. Total de 17 imagens.

 Clique aqui para visualizar o álbum de imagens

Login do ASSOCIADO

Eu concordo com as politicas de privacidade

Ler termos

plugins premium WordPress